A capital do estado, Natal, reúne praias belíssimas, dunas e rica cultura. A cidade tem esse nome por que, no dia 25 de dezembro de 1597, o Almirante Antônio da Costa Valente e seus homens adentraram a barra do Rio Potengi, depois de várias tentativas de colonização frustradas. Tal data tornou-se o aniversário da capital. No período da invasão holandesa (entre 1633 e 1654), foram feitas várias benfeitorias na região. Mais tarde, na Segunda Guerra Mundial, a cidade serviu como base do patrulhamento do Atlântico Sul, principalmente por parte dos americanos, o que lhe proporcionou grande crescimento.  Com o fortalecimento de sua economia e do turismo, a cidade passou a exibir uma das melhores qualidades de vida e estrutura urbana do Nordeste brasileiro.

Quem tiver a sorte de aproveitar a capital potiguar poderá conhecer destinos imperdíveis. Um deles é a praia da Pipa, a pouco mais de 50 quilômetros ao sul, onde é possível avistar golfinhos e aproveitar as grandes ondas que atraem surfistas desde a década de 70. Cerca de 40 quilômetros à frente, mais um espetáculo aguarda o visitante: a Baía Formosa, que encanta com sua formação de falésias e dunas brancas. O local preserva partes quase intocadas.

Maior produtor de sal do Brasil, o Rio Grande Norte encanta os turistas com dunas altas e incrivelmente brancas, que ajudam a marcar o contraste deslumbrante entre o azul do céu e o verde do mar. Além dos mais de 400 quilômetros de praias e paisagens, o Rio Grande do Norte conta também com boa infraestrutura hoteleira e de serviços.

População: 803.739 habitantes Altitude: 45 m Área: 167.160 km2 Código de área: (84) Tensão elétrica: 220 V Clima: Tropical úmido. Temperatura: média de 28 °C Vegetação: Manguezais, florestas subperenifólias e tabuleiros litorâneos

Para o  lazer e turismo a cidade possui  belas praias como a de Ponta Negra com o Morro do Careca, Praia dos Artistas , Praia do Forte onde se encontra a Fortaleza dos Reis Magos  e a praia da Redinha .